-

Produzido por Lígia Mesquita

Perfil completo

Publicidade

Conteúdo brasileiro na TV paga dobra em 2012

Por Folha

ALBERTO PEREIRA JR. (interino)

Impulsionada pela lei 12.485, que desde setembro estabeleceu cotas de exibição de conteúdo brasileiro na televisão por assinatura, a presença de programas nacionais dobrou na TV paga.

A informação foi disponibilizada pelo OCA (Observatório Brasileiro do Cinema e do Audiovisual), em relatório anual da Ancine (Agência Nacional do Cinema), que com a nova legislação passou a regulamentar o setor.

Em 2012, foram levadas ao ar cerca de 2.006 horas e 24 minutos de atrações brasileiras, contra 1.000 horas e 11 minutos em 2011.

O levantamento considerou 14 canais de espaço qualificado, que tem forte presença de conteúdo estrangeiro, como AXN, HBO e as emissoras da Rede Telecine.

Em 2010, a televisão fechada exibiu 1.600 horas de programas nacionais.

O estudo aponta que, apesar do crescimento, a presença de conteúdo brasileiro ainda é pequena nos canais analisados e representa 1,8% da programação de 2012.

O OCA mostrou ainda que, dentre os canais monitorados, a HBO Family foi o que mais reprisou filmes. Cada longa foi exibido 13,4 vezes em 2012, seguido pelo Telecine Fun, 12,2, e pelo Max Prime, 9,9 vezes.

O Canal Brasil apresentou o menor índice de repetições de filmes: 3,1 vezes.

Boooom! A Globo já iniciou os testes para a explosão da personagem Dona Redonda (Vera Holtz), em “Saramandaia”. As cenas vão misturar efeitos especiais produzidos nos EUA e detonação real de objetos, realizada nos estúdios do canal, no Rio. O capítulo deverá ir ao ar no fim de agosto.

Plano B Na iminência do fim da MTV Brasil, a equipe do “Furo MTV” lançou um canal de vídeos no YouTube, em que semanalmente publica o programa “Amada Foca”.

Plano B 2 Os apresentadores Bento Ribeiro, Bruno Sutter, Paulinho Serra e Daniel Furlan e os diretores Gabriel Giacomo e Marcelo Botta participam do projeto.

Plano B 3 O “Furo MTV” deve ficar no ar na televisão até o mês de outubro.

Ciranda Erick Bretas assumirá a direção de mídias digitais da Globo, no lugar de Luiz Claudio Latgé. Mariano Boni, atual diretor regional de jornalismo de Brasília, substituirá Bretas, como diretor-executivo da Central Globo de Jornalismo. Ricardo Villela, chefe de redação de rede em São Paulo, irá para o Distrito Federal.

Ciranda 2 Denise Cunha, chefe de redação dos telejornais locais de SP, ficará com o cargo de Villela. E Ana Escalada, atual editora-chefe do “Profissão Repórter”, a substituirá. As mudanças valem a partir do dia 29.

 Nova integrante de “A Liga” (Band), que volta no dia 16, Mariana Weickert explorava galerias de esgoto quando encontrou na habitação de um morador do local uma revista em que ela aparecia na capa.

Blogs da Folha

Mais acessadas

Nada encontrado

Versão impressa

Publicidade
Publicidade
Publicidade