Série da Fox sobre Bruna Surfistinha focará chegada ao bordel

Por LÍGIA MESQUITA

A série “Me Chama de Bruna”, que o canal Fox Premium estreia em 8 de outubro, sobre a vida de Bruna Surfistinha, focará o primeiro ano da garota de programa, então com 17 anos, em um bordel.

Será diferente do longa “Bruna Surfistinha”, que abordou toda a trajetória de Raquel Pacheco antes de ela adotar o pseudônimo que ficou famoso quando ela estreou um blog relatando suas experiências sexuais.
Antes de cada episódio, Surfistinha falará ao público como se estivesse ao vivo em um “vlog” (blog de vídeos).

Dessa maneira, a Fox já deixa um gancho para a segunda temporada da trama.
A série é uma produção da TV Zero, com direção de Marcia Faria.

A Fox deixará aberto o sinal do canal Premium por duas semanas.

E pela primeira vez, uma série nacional da Fox estreará na América Latina apenas um dia após ir ao ar aqui.

A empresa decidiu apostar no forte apelo do drama também nos países que nunca ouviram falar de Surfistinha.

A atriz Maria Bopp (Bruno Poletti/Folhapress)
A atriz Maria Bopp (Bruno Poletti/Folhapress)

 

História da TV A diretora Emilia Silveira prepara um novo documentário, “Silêncio no Estúdio”, sobre a história da apresentadora Edna Savaget, pioneira no comando de atrações femininas. É uma coprodução do canal GloboNews, assim como “Galeria F”, seu filme que estará no Festival do Rio.
 
2,8 pontos
de média no Ibope da Grande São Paulo (cada ponto equivale a 197,8 mil espectadores) registrou o talk show “Programa do Porchat” (Record) na segunda-feira (19), com participação de Adriane Galisteu.