Globo lança em 3/11 nova plataforma de vídeo ao vivo e sob demanda

Por LÍGIA MESQUITA
A Globo marcou para 3 de novembro o lançamento nacional de sua nova plataforma de conteúdo sob demanda e ao vivo para computadores, smartphones, tablets e as chamadas TVs inteligentes.

Batizada de Globo Play, ela inicialmente estará disponível com a função de “simulcasting” (o conteúdo ao vivo) apenas para as regiões metropolitanas de São Paulo e Rio de Janeiro, nas áreas de alcance dos canais 5 e 4, respectivamente. Ainda não há previsão de lançamento dessa função para as outras regiões do país.

O novo serviço foi anunciado nesta segunda-feira (26), em São Paulo, pelo diretor-geral da Globo, Carlos Henrique Schroder.

Com o Globo Play, o canal, além de oferecer uma nova plataforma para os anunciantes, busca atingir a audiência que consome conteúdo fora da programação linear da TV.

Por meio do aplicativo, também será possível traçar um perfil do usuário e oferecer, no futuro, conteúdo específico para cada pessoa, já que estarão disponíveis ferramentas para curtir e compartilhar vídeos.

“Precisamos acompanhar as mudanças na sociedade. Não adianta ter o melhor conteúdo se não estiver chegando ao consumidor”, disse Schroder.

O Globo Play, que distribuirá conteúdo com tecnologia 4k (de ultradefinição), substituirá o atual “player” do canal, o Globo TV+.

O acesso à programação ao vivo será gratuito e feito por meio de um cadastro.
 A emissora também decidiu mudar seu atual modelo de conteúdo sob demanda e não cobrará mais o acesso a telejornais e a programas de variedades e “realities”.

A cobrança seguirá para as íntegras de sua dramaturgia (novelas e séries) e para os programas humorísticos e conteúdos exclusivos do “Big Brother Brasil”.
 Para ter acesso a esses vídeos é necessário assinar a Globo.com (R$ 12,90 ao mês).