‘Por que a Daniela não pode comer ração de cachorro?’, diz apresentadora

Por Folha
A apresentadora Daniela Albuquerque (Bruno Poletti/Folhapress)
A apresentadora Daniela Albuquerque (Bruno Poletti/Folhapress)

POR CHICO FELITTI (INTERINO)

Aos 33 anos, Daniela Albuquerque diz poder finalmente ser ela mesma na TV.

A apresentadora estreou há duas semanas o “Sensacional”, show de variedades com auditório em que improvisa, como é do seu gosto: comeu comida de cachorro, foi abraçada por um primata e se fantasiou de Valesca Popozuda nas primeiras tardes de domingo em que foi ao ar, pela Rede TV!.

Abaixo, trechos da entrevista que ela concedeu à coluna, num intervalo da aula de dança, em Osasco (SP).

Como foi a estreia?
Ótima! É como se fosse Natal e eu estivesse abrindo vários presentes.

Vai dançar sempre em cena?
Toda abertura do programa vai ter dança. Não importa se é funk, sertanejo, rock. Dançar deixa você menos engessado, solta o corpo. Até para a comunicação é bom.

Como se preparou para o novo programa?
Eu sou uma pessoa que gosta muito de estudar, me formei em jornalismo, estudei três anos de artes cênicas. Também estudo inglês e faço aulas de história por Skype. Procurei assistir aos programas concorrentes. Vi muito Silvio Santos, que trabalha bem com plateia.

Você provou ração canina quando visitou um canil.
Não estou ali só entrevistando. Quero colocar a mão naquilo. Fui e comi a comida do cachorro, que disseram ser feita de alimentos para humanos. É a curiosidade do telespectador. Quando me proponho a fazer uma coisa, é no improviso.

Gosta de improvisar?
Sim. Por que a Daniela não pode usar o funk, por que não pode comer a ração do cachorro, por que não pode improvisar? Não faço porque vai dar buxixo. É uma brincadeira. É para exercer o lado atriz.

Haverá personagens, ou só imitações de artistas?
Estamos bolando personagens de humor. O pessoal não quer se preocupar no domingo, quer se divertir.

Preocupa-se com audiência?
É uma cobrança que a gente tem. Quando eu entrei nesse projeto, disseram: “Faça um programa legal e divertido”. Nos dez primeiros programas, disseram para eu me concentrar no conteúdo, no que eu tenho que fazer. Mas eu fico muito ansiosa. Antes de estrear, não conseguia dormir. Meu coração batia tão forte que eu ouvia. Tomei floral para relaxar, faço ioga e meditação. Eu me cobro muito.

Na sua apresentação, foi dito no ar que você é mulher do presidente da Rede TV!, Amilcare Dallevo.
O que é verdade. Era uma retrospectiva: vim do programa da noite, estou chegando no domingo à tarde. Precisava mostrar quem era. É honestidade com o público, sem botar nada debaixo do tapete. Não comecei como apresentadora de domingo. Fui repórter de rua, ia para comunidade. Posso encher a boca para falar.

 

>> Com BIANCA SOARES