TV Cultura demite mais de 50; funcionários cogitam nova greve

Por LÍGIA MESQUITA

A Fundação Padre Anchieta, mantenedora da TV Cultura, demitiu ao menos 53 pessoas na tarde desta quarta-feira (15).

Segundo relatos de funcionários, na rescisão não havia garantia do pagamento de multa do fundo de garantia nem aviso prévio, o que levou muitos a não assinarem a demissão.

Entre os demitidos, estão a diretora de Recursos Humanos, o gerente de comunicação, e produtores e editores, entre outros, do “Viola, Minha Viola” e do “Provocações”, programas cujos apresentadores, Inezita Barroso e Antônio Abujamra, morreram neste ano.

Funcionários dizem que pode haver mais cortes nesta quinta (16).

Na sexta (17) haverá assembleia para os radialistas decidirem se entram novamente em greve. Após paralisação no fim de junho, um acordo foi selado prevendo que não ocorreriam demissões em um prazo de 30 dias.

A Cultura passa por uma crise financeira. Neste ano, o governo estadual reduziu em 20% o orçamento repassado à Fundação Padre Anchieta, e houve uma queda significativa na receita publicitária no primeiro semestre.
Procurada, a Cultura não respondeu à coluna.