Diretor Fernando Meirelles passa a ser supervisor artístico na Globo Filmes

Por LÍGIA MESQUITA
O diretor Fernando Meirelles (Raquel Cunha/Folhapress)
O diretor Fernando Meirelles (Raquel Cunha/Folhapress)

Fernando Meirelles é o novo membro do comitê artístico da Globo Filmes, braço cinematográfico do Grupo Globo. Ele se junta a Cacá Diegues, Guel Arraes e José Alvarenga Jr nesse conselho.

O diretor entra na vaga antes ocupada por Daniel Filho, que saiu da TV Globo e da Globo Filmes em janeiro deste ano por divergências em seu contrato.

 Meirelles, que foi indicado ao Oscar de direção por “Cidade de Deus”, terá como função avaliar projetos de coprodução para a Globo Filmes e fazer o acompanhamento artístico de filmes da empresa.

“Meu primeiro instinto foi agradecer [o convite] e declinar, pois além do meu tempo disponível ser pouco, sempre me vi como um ‘independente de raiz'”, afirmou o cineasta, por e-mail, à Folha. Meirelles diz que o projeto apresentado pelo diretor da Globo Filmes, Edson Pimentel, é “tão consistente” e importante para o cinema brasileiro, que ” não resisti e embarquei. Fora os colegas de ‘banca’, que admiro”.

O cineasta é sócio da O2 Filmes, uma das maiores produtora do país e parceira da Globo em diversas coproduções para a televisão. Ele seguirá normalmente seu trabalho na produtora em São Paulo, já que precisará ir ao Rio apenas uma vez por mês para reuniões na Globo Filmes.

Sua chegada à Globo Filmes faz parte de um projeto de transformação da empresa, dona de algumas das maiores bilheterias do cinema nacional nos últimos anos. Ela continuará fazendo comédias e longas para o grande público, mas pretende também investir em um conteúdo de mais qualidade: filmes de arte, documentários e dramas. “A mudança de rumo em curso é fazer com que a GF [Globo Filmes] vire uma espécie de selo de qualidade”, afirma Meirelles.

A primeira missão de Meirelles na Globo Filmes será acompanhar o longa “Vazante”, de Daniela Thomas. “O filme é produzido pela hiper-independente Sara Silveira, rodado em branco e preto com nenhum ator conhecido. É filme de arte puro-sangue”, conta. Depois, o diretor supervisionará “Vale Tudo”, de Afonso Poyart. “Estou animado.”

Neste ano, Meirelles dirigiu _e a O2 produziu_ dois trabalhos para a Globo: a minissérie “Felizes para Sempre?” e a série “Os Experientes” (nesta última, ele dividiu a direção com o filho, Quico Meirelles).