Após trimestre de crise, TV aberta revê gastos para 2015

Por Folha

Passada a euforia da Copa, veio o pé no freio. Apesar da retomada de audiência nos últimos meses, a TV aberta enfrentou um trimestre difícil em faturamento logo após o Mundial de futebol. Agora, se esforça para encerrar 2014 com crescimento na casa dos 10%.

Segundo diretores comerciais de emissoras ouvidos pela Folha, a maioria dos canais não bateu as suas metas com anunciantes em agosto, setembro e outubro.

Reality shows como “A Fazenda”, da Record, que costumam lotar de merchandisings e anunciantes, sofreram para vender suas cotas de patrocínio.

VIP: Fábio Porchat apronta todas com Luciana Gimenez nesta terça (25), às 23h, no especial em comemoração aos dois anos do Luciana by Night' (RedeTV!) (crédito: Vieira Press/Divulgação)
VIP: Fábio Porchat apronta todas com Luciana Gimenez nesta terça (25), às 23h, no especial em comemoração aos dois anos do Luciana by Night’ (RedeTV!) (crédito: Vieira Press/Divulgação)

O mesmo aconteceu com séries da Globo e novas atrações do SBT e da Band que estrearam no período.

Depois de investir pesado em propaganda durante a Copa do Mundo no Brasil, os anunciantes seguraram os gastos de olho nos resultados das eleições e nos rumos da economia no país.

Daí veio o trimestre difícil que fez emissoras enxugarem custos e reverem estreias e orçamentos para o próximo ano. Para o início de 2015, a ordem nos canais abertos é manter as contas enxutas, promovendo mais cortes de gastos e suspendendo investimentos.

Grandes contratações artísticas –aquelas, com salários estratosféricos– estão fora dos planos das redes abertas por enquanto.

Suporte A Medialand está entre as contempladas no novo pacote de recursos do Fundo Setorial do Audiovisual, gerido pela Ancine (Agência Nacional de Cinema).

Suporte 2 A produtora terá R$ 1 milhão para realizar a primeira temporada de “Filme B”. São cinco telefilmes que homenageiam filmes B com histórias de vampiros, extraterrestres e zumbis. A produção deve estrear em 2016, no Canal Brasil.

Postal Depois de um belo estúdio em uma bola de vidro, na Ilha Fiscal, no Rio de Janeiro, durante a Copa do Mundo, o SporTV se empolgou e estuda possibilidades para a Olimpíada do Rio, em 2016. Uma delas envolve a construção de um estúdio móvel em uma balsa.

Trampolim O “Caldeirão do Huck” (Globo) deve estrear em abril a nova temporada do quadro de saltos ornamentais realizados por famosos, o “Saltimbum”.

Trampolim 2 O “Caldeirão” vem registrando média na casa dos 13 pontos nas tardes de sábado, com liderança isolada no horário. Cada ponto equivale a 65 mil domicílios na Grande SP.

Curva A Fórmula 1 chegou à sua etapa final, na Globo, no domingo (23), em alta, com média de 12 pontos no ibope. Mas não bateu o recorde de 14 pontos na temporada.

Patrão Outro que foi bem no domingo foi Silvio Santos (SBT), ficando na vice-liderança de audiência no horário, com média de 12 pontos.