TV paga quer manter em 2015 crescimento de 11%

Por Folha

Diante de uma economia praticamente estagnada no país, a TV paga, com seus 11% de crescimento em 2014, parece viver no melhor do mundos. E pretende se manter assim em 2015.

Segundo dirigentes deste mercado, o setor espera continuar no próximo ano com um crescimento similar ao deste ano –entre 10% e 12%– e um incremento anual em sua base de assinantes de cerca de 2 milhões de clientes.

O Brasil fechou o mês de setembro com 19,4 milhões de assinantes de TV paga.

Mas o serviço ainda tem muito a crescer, pois está apenas em 29,6% dos lares brasileiros, segundo dados oficiais da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

A região Sudeste permanece como a campeã em número de assinantes.

A TV por assinatura está em 41,9% dos lares da região, somando 12 milhões de assinantes. Somente São Paulo possui 7,4 milhões de clientes do serviço, seguido pelo Rio de Janeiro, com 2,6 milhões.

O Nordeste ainda aparece como um lugar a ser muito explorado pela TV por assinatura. Atualmente, o serviço está em 13,7% dos domicílios da região, sendo a Bahia o Estado com o maior número de assinantes: 680 mil. Pernambuco possui 420 mil clientes de TV paga e o Ceará, 402 mil.

Sucesso Michel Teló encerra neste domingo (16), ao lado de Luan Santana e Gusttavo Lima, sua passagem pelo “Fantástico” com a série “Bem Sertanejo”. A Globo pretende dar uma nova temporada ao quadro em 2015.

Trapalhada São grandes as chances da Globo não renovar o contrato de Renato Aragão, que vence em 2015.

Trapalhada 2 Entre os que podem deixar a emissora no próximo ano estão alguns dos humoristas do “Casseta & Planeta” e atores veteranos do “Zorra Total”.

Troca O roteirista Ricardo Grynszpan está deixando o programa “Chuchu Beleza”, da TV Gazeta. Quem assumirá o seu posto será Franciele Piaia.

Web Betty Lago estreia na quarta-feira (19) um canal de vídeos no Youtube: o Calma, Betty!. Nele, a atriz falará de moda, modismos, música, pets, games, arte e (mau) comportamento.

Curva “Império” (Globo) não só manteve boa audiência durante o período do horário eleitoral na TV, como viu sua plateia crescer bastante nos últimos dias.

Curva 2 Em agosto (entre os dias 1 e 18), um pouco antes do horário político começar, a novela apresentava 31,7 pontos de média.

Curva 3 Nas duas últimas semanas, o folhetim de Aguinaldo Silva emplacou 34 pontos de ibope. Cada ponto equivale a 65 mil domicílios na Grande São Paulo.