-

Produzido por Lígia Mesquita

Perfil completo

Publicidade

TV paga vai ganhar novo canal infantil nacional

Por Folha

A TV paga vai ganhar em breve um novo canal infantil nacional. A nova emissora, com nome mantido em sigilo, tem previsão de estreia no primeiro trimestre de 2014 na Sky, e terá em seu DNA a programação infantil, além de um vasto arquivo de imagens de natureza do Brasil.

O novo canal, que terá muitos programas sobre animais, já pode nascer com a classificação de “canal brasileiro de espaço qualificado”, conferida pela Agência Nacional do Cinema (Ancine).

Pela nova lei de TV paga em vigor, os canais que receberam esse selo se tornam praticamente “obrigatórios” nos pacotes oferecidos pelas operadoras.

A Folha apurou que um dos cabeças do sigiloso projeto é o mergulhador e documentarista Lawrence Wahba, fundador da produtora Canal Azul. É justamente dessa produtora que parte um dos primeiros conteúdos do novo canal infantil.

Trata-se da série “Hora de Comer”, que mostrará às crianças curiosidades sobre o reino animal e dicas de alimentação e vida saudável.

A série, já em fase de produção, captará, por meio e lei de audiovisual, aproximadamente R$ 1,3 milhão.

Procuradas, Ancine e Sky não comentaram o assunto. A Canal Azul diz ter um acordo de confidencialidade com o novo canal.

No ar
A Band vai exibir conteúdos dos canais Band News e Bandsports nos aviões da Avianca.

No ar 2
A parceria começa na segunda-feira e prevê a exibição de boletins de 20 minutos na programação de bordo.

Fila
Como a coluna antecipou, os canais SporTV HD e SporTV 2 HD entraram no ar na Sky durante a Copa das Confederações. A estreia aconteceu ontem, dia de jogo da seleção brasileira.

Tabu
“Tapas & Beijos” (Globo) divertiu anteontem ao trazer um selinho entre os personagens de Fábio Assunção e Vladimir Brichta.

Tabu 2
Já na MTV, quem soltou o verbo foi Thunderbird ao dizer que “gay não precisa de cura, e sim de pênis”.

Grana
Quem disse que Valdirene (Tatá Werneck) não vai fisgar um milionário? A periguete mais querida de “Amor à Vida” (Globo) conseguirá se casar com um ricaço na novela. Mas vai passar longe do “felizes para sempre”.

Tribunal
A Globo suspendeu a exibição da minissérie “Amazônia” no canal pago Viva até resolver na Justiça ações sobre a divulgação de informações biográficas na obra.

Tribunal 2
A família de alguns seringueiros que são citados na série, entre eles Chico Mendes (morto em 1988), estão processando a emissora pelo uso indevido de imagens.

Tribunal 3
A minissérie já havia sido anunciada no Viva quando o departamento jurídico da Globo pediu o cancelamento da exibição.

Blogs da Folha