-

Produzido por Lígia Mesquita

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Silvio Santos insistiu para que o contrato de Hebe com o SBT fosse assinado logo

Por Keila Jimenez

Três dias antes de morrer, Hebe Camargo assinou contrato para voltar ao SBT. A pressa era de Silvio Santos, que pediu ao departamento jurídico da emissora para fechar o acordo “sem falta” naquela semana.
Contemporâneos, Silvio e Hebe tinham uma relação muito particular.
O rei e a rainha da TV eram patrão e empregada, mas eram também amigos. Nutriam admiração um pelo outro e brigavam sem pudores.
“Nem eu sei que horas meu programa vai ao ar. Pergunte para o Silvio”, disse Hebe no ar, certa vez, dando uma bronca no chefe pelas constantes mudanças no horário do seu programa.
Em dezembro de 2010, Silvio chamou Hebe para renovar seu contrato e propôs uma redução de salário.
A essa altura, a relação estava desgastada em demasiado e, após enfrentar uma batalha contra um câncer, ela resolveu que era hora de mudar, deixando o SBT e ignorando os apelos das filhas e da esposa de Silvio, Íris Abravanel, que tentaram reverter a decisão.
Pouco depois, Hebe assinou com a RedeTV!, muito incentivada por seu sobrinho e empresário, Cláudio Tessuti. Lá, estreou em março de 2011 com pompa e a promessa de ser tratada como “rainha”, além do salário mensal de R$ 500 mil.
Foram poucos meses no ar, até a notícia da volta do câncer. Somaram-se aos momentos difíceis do tratamento os atrasos de salário. A relação com a direção do canal desandou.
Em junho deste ano, Hebe recebeu a visita do apresentador Carlos Massa, o Ratinho.
Foi ele quem iniciou a reaproximação da apresentadora com o SBT.
Um mês depois, sabendo da relação esgarçada entre a apresentadora e a RedeTV!, Silvio Santos telefonou para Hebe, para dizer que as portas do SBT estavam sempre abertas para ela.
No dia 17 de setembro, a apresentadora rescindiu o contrato e, na última quinta-feira (27), anunciou sua volta ao SBT. Silvio Santos tinha pressa em selar o acordo com a loira, que estava em casa, debilitada. Hebe teve o tratamento contra o câncer suspenso por uma decisão sua e da família. SS sabe da importância do ato simbólico de ter Hebe de volta à emissora em que ela trabalhou por 25 anos.
Mas o plano de Silvio Santos era também contar com a participação dela, pequena, mesmo que gravada, já em novembro, no Teleton, campanha beneficente realizada por seu canal.
Na minuta de contrato de Hebe com o SBT não há cláusulas com formato de programa, data de estreia, duração do acordo, nem acertos comerciais.
Há apenas a informação primordial: que ela voltou a ser funcionária da emissora.
Na última sexta-feira (28), a apresentadora recebeu em casa flores enviadas pelo patrão e um cartão de boas vindas.
Assim que soube da morte da amiga, no sábado (29), SS seguiu para o SBT. Para surpresa de muitos, gravou o seu programa normalmente e deu ordens para que um especial sobre a apresentadora entrasse no ar, o mais rápido possível.
“Enquanto o público te amar, você tem a obrigação de ficar com ele. Nós do SBT te amamos. Você tem de ficar com a gente até quando der, até o fim”, disse Silvio Santos à Hebe no Troféu Imprensa de 2009. E assim foi.

Blogs da Folha