-

Produzido por Lígia Mesquita

Perfil completo

Publicidade

Programa religioso pode ter de se retratar por ofender ateus

Por Keila Jimenez

O Ministério Público Federal moveu uma ação civil pública contra a Rede TV! e a Igreja Internacional da Graça de Deus por conta de ofensas no programa “O Profeta da Nação” contra pessoas que não acreditam em Deus, os ateus.

Durante uma edição da atração religiosa que foi ao ar em março deste ano, na RedeTV!, o apresentador disse que quem não acredita em Deus é perigoso. E completou: “mata, rouba e destrói. O ser humano que não acredita em Deus atrapalha qualquer um.”

Segundo a ação do MPF, o programa feriu os direitos de liberdade de expressão e de pensamento das pessoas e foi preconceituoso, discriminando quem não tem uma religião.

O Ministério Público pede à Justiça que a Rede TV! e a Igreja Internacional da Graça de Deus sejam obrigadas a exibir durante uma ou mais edições de “O Profeta da Nação” uma retratação das declarações ofensivas.

Blogs da Folha